Coisas que muitos tradutores não sabem.

O número de pessoas que estão iniciando no mundo da tradução cresce a cada dia. Com o desemprego e a vontade de ter mais autonomia, muitas pessoas que falam dois ou mais idiomas ou alunos de línguas embarcam neste mundo fascinante para construir uma carreira.

Como tradutora mais ou menos experiente, gostaria de compartilhar algumas coisas que considero valiosas para essas pessoas, e talvez para os mais experientes também.

18142557500_00849b2cb9_mA tradução é uma profissão que pode ser ingrata. Por ingrata quero dizer que poucos entenderão o seu sofrimento ao receber um texto impossível de interpretar, cheio de erros, ou quando tiver 48 horas para produzir 60 mil palavras numa planilha do Excel sem contexto algum e a um preço quase inexistente. Poucos sabem que precisa aprender a usar ferramentas ultra complexas (que aliás nunca tive paciência para usar, fora memsource) ou que a habilidade de dividir seu cérebro para reproduzir um mesmo significado em outro idioma faz de você um semi-super-herói. E menos pessoas ainda sabem que um bom tradutor é bastante difícil de achar.

Como se tornar um bom tradutor?

Parece óbvio, mas pessoas que realmente entendem e usam dois idiomas bem são raras. Essa é uma das razões da dificuldade em achar bons tradutores. Neste momento da minha carreira estou ajudando tradutores achar clientes e estou sentindo essa carência na pele.  O maior problema é que muitos tradutores não aceitam críticas e alguns até negam seus erros. Por esse motivo, achei importante listar algumas coisas que podem te ajudar a ser um bom tradutor:

1. Leia SEMPRE. Nos dois idiomas.

2. Tente SOMENTE traduzir para seu IDIOMA NATIVO. Há um número assustador de tradutores que trabalham com mais de 1 par de idiomas, tipo Russo <> Inglês, Português <> Inglês, e assim vai. Ser bom em todos esses pares é humanamente impossível. Seja realista e trabalhe só com seu idioma nativo como seu idioma alvo.

3. Nunca deixe que seu autoconfiança tome conta do seu trabalho. Muitos tradutores, e falo de experiência, estão tão seguros de seu conhecimento ou habilidade que mal revisam seu trabalho. Esta semana recebi um texto com erros graves (esquecer de colocar um “não” e outros erros imperdoáveis) e era evidente que a causa desses erros foi o excesso de confiança. Produzir e enviar cegamente achando que fez bem, nunca.

4. Ame o que faz, e por isso quero dizer realmente caprichar. Não precisa estudar ou ler todos os livros escritos sobre tradução nem participar desses grupos chatos onde todos brigam sobre um regra gramatical ou o uso indevido de uma palavra. Por amar quero dizer sentir prazer em traduzir e tratar cada texto como algo novo e valioso, até precioso.

5. Revise, revise e revise. Quando termina a tradução, leia tudo com muita atenção. Pergunte-se: se eu fosse o cliente, estaria feliz com o resultado? Se eu fosse o leitor, perceberia que foi traduzido? Acharia o texto bem escrito? Coloque-se no lugar do cliente e do leitor sempre. Infelizmente, é justamente aqui que muitos tradutores pecam. Traduzem e enviam, sem olhar para atrás. Para revisar gramática e typos, sugiro que contrate um revisor profissional ou um colega com quem possa trocar revisões. Todo capricho é percebido pelo cliente, acredite.

6. Nunca, jamais perca um prazo. Seja realista e calcule quanto pode fazer em um dia. É melhor rejeitar do que atrasar na entrega e se queimar com o cliente para sempre.

7. Em caso de dúvida, pergunta, não adivinhe. Um texto mal interpretado pode causar problemas sérios. Sempre pergunte. Se o cliente não quer ajudar (acontece), avise que não se responsabiliza pelo resultado desse trecho.

8. Elabore um contrato curto com todas as suas condições. Quer receber antes e depois? Quer mostrar que é confiável e segue as regras? Por quê não colocar tudo isso por escrito? De qualquer forma, meu conselho é nunca feche um trabalho por telefone. Tenha tudo por escrito mesmo se for somente por email. Também pode usar ordem de serviço.

9. Por último, aceite críticas e sugestões. É incrível o que pode aprender com isso. Peça que o cliente envie o texto final (se foi posteriormente revisado) e peça mais detalhes se o trabalho for criticado ou reprovado. Seja humilde, sempre.

Se tiver perguntas, visite minha página no Facebook ou deixe um comentário. Você é tradutor? Cadastre-se no site e receba pedidos de orçamento.

photo credit: <a href=”http://www.flickr.com/photos/89165847@N00/18142557500″>Beware Confusing Signs</a> via <a href=”http://photopin.com”>photopin</a&gt; <a href=”https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/”>(license)</a&gt;

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.